Nova década, novo alento para a educação – Desafios e Tendências
Sem o tempo a percepção de mundo ficaria perdida num lugar qualquer da indefinição. Daí a relevância de algumas datas, as quais sacodem nossas expectativas e nos impelem a mudanças no sentido de realização cada vez mais próxima do queremos para melhorar o que somos e o que fazemos. Quando novo tempo se delineia de significados, os sonhos se multiplicam e nossa disposição de re-enfrentar antigos desafios e encarar os novos se robustecem para realizá-los consoante o desejável. Foi assim na recente passagem do segundo para o terceiro milênio. É desse jeito na travessia do primeiro para o segundo decênio deste.
Vamos, nesta segunda década do milênio, fazer na escola particular a transformação que queremos ver na educação do Brasil?
Cremos que – como não poderia deixar de assim ser, educadores que somos – a educação brasileira nos deixa com um gostinho de quero mais: mais dúvidas, mais criticidade, mais determinação, mais envolvimento, mais pertencimento. De outro jeito, nossa passagem pelo PISA continuará sofrível em Leitura, Ciências e Matemática.
Queremos nossos progressos tecnológicos, econômicos e humanos mais sustentáveis!
Aspiramos por resultados palpáveis da educação que propicia competência e competitividade, mas também inclusão, generosidade, compreensão!
Ansiamos por uma educação que nos leve: a cuidar do planeta Terra, de nós mesmos, do outro, do mundo, porque estamos no mundo, com o outro e obviamente com o mundo! E isso, muito além da retórica e do marketing, em palavras e obras, dentro e fora da escola, hoje e amanhã!
Será que alguém ainda duvida que somos filhos do pluriverso, irmãos das árvores, dos rios, das brisas, dos ventos, das crianças de rua e das flores do cimos das montanhas?
O XI Encontro Mineiro de Educação facultará aos participantes aprofundarem sobre os novos desafios educacionais que se apresentam nesse momento histórico em que vivemos, refletindo sobre as principais tendências da educação nas suas várias nuances.
PALESTRANTES E MEDIADORES
Domingos Antônio Giroletti
Cientista político formado em Filosofia (UNIJUÍ/RS), com mestrado em Ciência Política (UFMG), doutorado em Antropologia Social (Museu Nacional/UFRJ) e pós-doutorado em Relações Internacionais (LSE/UK). Já trabalhou como professor da PUC Minas e da UFMG. Atualmente, é professor do Mestrado Profissional em Administração/FIPL e apresentador do programa Opinião Minas -Especial de Sábado.
Gisele Jota
Gisele Jota é jornalista e atriz profissional, formada no Palácio das Artes. Começou a trabalhar na TV Horizonte, em 2006, como editora de imagens, e em 2008 passou a comandar o Caleidoscópio.
Gustavo Ioschpe
Economista com duas graduações (em Ciência política e Administração estratégica) pela Wharton School, na Universidade da Pensilvânia, e mestrado em Economia internacional e Desenvolvimento econômico, pela Universidade Yale, nos Estados Unidos da América. Foi colunista do jornal Folha de São Paulo e atualmente é colaborador na revista Veja e colunista do jornal Zero Hora . É autor do livro A ignorância custa um mundo, ganhador do Prêmio Jabuti de 2005.
Leila Ferreira
Formada em Letras e Jornalismo, com mestrado em Comunicação pela Universidade de Londres. Colaboradora da revista Marie Claire e autora do livro “Mulheres: por que será que elas…?” (Editora Globo) e A Arte de Ser Leve. Foi repórter da Rede Globo Minas por cinco anos e durante 10 anos apresentou o programa “Leila Entrevista” (Rede Minas e TV Alterosa/SBT), que produziu 13 séries internacionais e por onde passaram mais de 1,6 mil entrevistados.
Luiz Cláudio Gomes Maia
 
Possui graduação em Ciência da Computação, mestrado e doutorado em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professor e coordenador de cursos da Faculdade Pitagoras. Também é diretor da Alarmsoft Tecnologia Em Segurança. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Teoria Geral da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria da informação, tecnologia da informação, recuperação da informação, políticas informacionais, arquivos, gestão do conhecimento.
Mozart Neves Ramos
Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Pernambuco (1977) e doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1982). Possui pós-doutorado em Química pela Politecnica de Milão – Itália (1987). Atualmente é Professor Associado, nível 01, da Universidade Federal de Pernambuco e membro titular do Conselho Nacional de Educação. Foi Reitor da Universidade Federal de Pernambuco no período 1996-1999 e 2000-2003. Foi Secretário de Educação de Pernambuco no período de 2003-2006. Trabalha na área de química teórica com ênfase no estudo de complexos de hidrogênio utilizando métodos quânticos computacionais.
Ricardo Young
Empresário, graduado em Administração de Empresas pela FGV, presidente do Conselho Deliberativo do Yázigi Iternexus; foi presidente da Associação Brasileira de Franquias (ABF). Foi presidente do Instituto Ethos; conselheiro das organizações Global Reporting Initiative (GRI) em Amsterdam, Holanda, Accountability, em Londres (Inglaterra) e Grupo de Zurich (Suiça).


Categorias: Reportagens

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *